sábado, 26 de março de 2016

me vejo perdida no azul dos teus olhos, no mar que carrega em ti. 
me perdi na tua órbita confusa. 
me perdi na poesia sem rima que carrega em seu coração. 
então resolvi viver assim: perambulando no mar azul que existe em você.

Um comentário: