terça-feira, 13 de dezembro de 2016

rotina

acordei. 
permaneci por um tempo com os olhos fechados com a esperança que o sono viesse me fazer companhia novamente. 
eu sempre gostei de fugir da minha realidade nos meus sonhos. lá sim, eu me sentia bem. 

a tentativa foi falha e nada aconteceu. o sono não veio e eu tive de acordar. 
fui até o banheiro, me olhei por alguns segundos no espelho. abri um sorriso torto e vi o quanto eu mudei. 
abro a torneira delicadamente. lavo as minhas mãos, faço uma concha com as mesmas para que eu pudesse pegar um bocado d'água e lavar o meu rosto. assim o fiz. 
retornei para o meu quarto e me deito novamente na cama bagunçada. 
o dia tá tão cinza. tudo está morto. 

eu rio com os meus pensamentos. 
mas então logo você se apossa desses pensamentos loucos e um tanto peculiares. 
fecho os olhos, assim posso te imaginar melhor. então um sorriso é formado em meus lábios. torto, mas o tal sorriso continua lá. 
canto num tom baixo a música que um dia você cantou para mim e por um momento, eu te desejo aqui. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário